Habemus Papam: Papa Francisco (cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio)

papa_francisco0A Igreja Católica tem um novo papa: cardeal argentino é escolhido

A Igreja Católica tem um novo papa: o cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio, 76, arcebispo de Buenos Aires, foi o escolhido. A fumaça branca liberada pela chaminé da Capela Sistina às 19h05 (horário local, 15h05 em Brasília) desta quarta-feira (13) mostrou que os 115 cardeais chegaram a um nome de consenso. O novo papa foi anunciado em latim, da sacada da Basílica de São Pedro, cerca de uma hora depois. O conclave começou na última terça-feira (12).

O nome adotado pelo novo papa foi Francisco e foi ouvido pela primeira vez por um cardeal que anunciou “habemus papam” (temos um papa) para a multidão reunida na praça. Este é o primeiro papa latino-americano e o nome adotado por ele é pioneiro.
Jorge Mario Bergoglio recebeu ao menos 77 votos dos cardeais-eleitores, o que configura dois terços do total.

A Praça de São Pedro entrou em uma explosão de comemorações depois que a fumaça branca surgiu da chaminé. Os sinos da Basílica de São Pedro repicaram dando a boa nova ao pontífice, que passou à chamada sala das lágrimas para se vestir com batina branca e sapatos vermelhos.

As pessoas presentes na praça se abraçaram, choraram e se encaminharam à Basílica para receber o novo papa e ouvir suas primeiras palavras ao mundo como pontífice.

A eleição do novo papa vem após a súbita e surpreendente renúncia de Bento XVI, de 85 anos. Ele deixou o cargo no último dia 28 de fevereiro, alegando não ter mais forças para liderar a Igreja, em um momento em que ela enfrenta vários problemas, dos escândalos de abusos sexuais às acusações de corrupção no Banco do Vaticano.

O conclave anterior, de 2005, durou dois dias e levou três rodadas de votação para eleger Joseph Ratzinger como novo papa — exatamente como a escolha deste ano.

Processo

Os cardeais foram trancados na Capela Sistina na tarde de terça-feira (12) depois de cada um jurar, em latim, com a mão sobre o Evangelho, que manterá segredo sobre os procedimentos e discussões do conclave.

Em seguida, o mestre papal de cerimônias, Guido Marini, fez o anúncio de Extra omnes — ‘Todos para fora’ — o chamado para que todos os não participantes do conclave deixassem o recinto.

Em seguida, a Capela Sistina foi trancada por fora. A partir deste momento, os cardeais passaram a comer, votar e dormir em áreas isoladas do mundo e dos meios de comunicação até terem cumprido a tarefa de escolher o novo papa.

Aparelhos bloqueadores de sinais de celular e internet foram instalados na Capela Sistina e na Casa de Santa Marta, onde ficam os quartos em que os cardeais passaram a noite.

Conheça mais sobre o novo Papa eleito

Cardeal Jorge Mario Bergoglio, SJ, arcebispo de Buenos Aires, Argentina, nasceu em 17 de dezembro de 1936, em Buenos Aires. Ele foi ordenado pelos jesuítas, em 13 de dezembro de 1969, durante os estudos teológicos na Faculdade de Teologia de San Miguel.

Ele era noviço-mestre em São Miguel, onde também ensinou teologia. Foi Provincial da Argentina (1973-1979) e reitor da Faculdade de Filosofia e Teologia de San Miguel (1980-1986). Depois de completar sua tese de doutorado na Alemanha, serviu como confessor e diretor espiritual em Córdoba.

Em 20 de maio de 1992, Bergoglio foi nomeado bispo titular de Auca e Auxiliar de Buenos Aires; recebeu a consagração episcopal em 27 de junho do mesmo ano.

Em 3 de junho de 1997, foi nomeado Arcebispo Coadjutor de Buenos Aires e sucedeu o Cardeal Antonio Quarracino, em 28 de fevereiro de 1998. Foi Relator-Geral Adjunto da Assembleia Ordinária da 10º Sínodo Geral dos Bispos, em outubro de 2001.

Bergoglio atuou como presidente da Conferência Episcopal da Argentina a partir de 8 de novembro de 2005 até 8 de novembro de 2011.

Criado e proclamado cardeal pelo beato João Paulo II, no Consistório de 21 de fevereiro de 2001, com o título de S. Roberto Bellarmino (Santo Roberto Belarmino).

Membro de:

– Congregações para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, para o Clero, para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica;

– Conselho Pontifício para a Família;

– Pontifícia Comissão para a América Latina

O novo Papa Francisco tem opiniões bem marcadas a respeito de assuntos polêmicos e, por exemplo, se opôs às leis de casamento entre pessoas do mesmo sexo e ao reconhecimento da identidade dos travestis e transexuais aprovados na Argentina.

A seguir, as posições do novo pontífice:

CASAMENTO GAY – Foi um tenaz opositor à lei do matrimônio entre pessoas do mesmo sexo aprovada em julho de 2010 na Argentina com apoio do governo e que foi a primeira do tipo na América Latina.

‘Não sejamos ingênuos: não se trata de uma simples luta política; é a pretensão destrutiva ao plano de Deus’, disse Bergoglio pouco antes da sanção da lei.

O padre Nicolás Alessio (53 anos) foi expulso do Tribunal Interdiocesano de Córdoba (norte) por apoiar o casamento gay.

IDENTIDADE DE GÊNERO – Também foi contrário à lei de identidade de gênero aprovada em maio de 2012 e que autoriza travestis e transexuais a registrar seus dados com o sexo escolhido.

EUTANÁSIA – Contrário à eutanásia. Chegou a declarar que ‘na Argentina se aplica a pena de morte’ no caso do aborto e a ‘eutanásia acobertada’ em idosos enfermos.

PRESERVATIVOS Contrário, assim como a Igreja, incluindo como forma de prevenção à Aids.

BATISMO – Em 2012 pediu a padres de 11 dioceses de Buenos Aires que batizassem todos os bebês, incluindo os nascidos de uma relação extraconjugal.

ESCNDALOS DE PEDOFILIA – Três padres católicos foram condenados desde 2002 na Argentina por abuso sexual de menores com penas de entre oito e 24 anos de prisão, enquanto dois bispos renunciaram por envolvimento em escândalos sexuais.

Em todos os casos, a Igreja evitou fazer comentários e disse que acataria as decisões da justiça.

PAPEL NA DITADURA – Bergoglio recebe críticas por supostamente não ter protegido dois padres jesuítas que foram sequestrados em 1976, durante o último regime militar (1976/83), e depois liberados.

MEIO AMBIENTE – Aqueles que o conhecem dizem que é um defensor do meio ambiente.

REFORMAS NA IGREJA – Para o Prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel, ‘não se vislumbra que (Bergoglio) possa promover mudanças estruturais a respeito da posição tradicional da Igreja sobre o uso do preservativo, a anticoncepção hormonal de emergência, a eliminação do celibato’.

O mesmo para ‘o papel das mulheres na Igreja, o tratamento às pessoas divorciadas ou aos homossexuais, a liberação do aborto’.

GLOBALIZAÇÃO E POLITICA – O novo Papa aceita a globalização, mas advertiu que ‘tem seus perigos’. ‘Não podemos renegar da cultura de nossos povos. Este é o grande perigo’ que a globalização traz consigo, destacou Bergoglio.

Defendeu ainda o trabalho dos laicos na política e definiu ‘a política como a tarefa do bem comum, ao contrário das ideologias, que sempre engendram violência’.

COMUNISMO E LIBERALISMO – O Papa Francisco expôs suas críticas tanto ao comunismo como ao liberalismo e destacou que, ‘assim como comunismo caiu por suas contradições internas, este liberalismo também vai cair por suas contradições internas’ e advertiu que ‘não devemos nos resignar a aceitar passivamente a tirania do econômico. A tarefa não deve reduzir-se a que as contas fechem para tranquilizar os mercados’. Também defendeu um trabalho maior sobre a sociedade.

AGENDA DO NOSSO AMADO PAPA FRANCISCO
Quinta-feira, dia 14 março Pela manhã: visita privada a um lugar mariano em Roma (como ele próprio disse que faria). À tarde, 17h (13h no Brasil), Capela Sistina: Missa com os Cardeais eleitores. Sexta-feira, dia 15 março Às 11h (7h no Brasil), Sala Clementina: audiência a todos os Cardeais
Sábado, dia 16 março Às 11h (7h no Brasil), Sala Paulo VI: audiência aos jornalistas
Domingo, dia 17 março Às 12h (8h no Brasil), do apartamento papal: recitação do Angelus.
MISSA PARA A SOLENE INAUGURAÇÃO DO PONTIFICADO Praça São Pedro, terça-feira, dia 19 março, às 9h30 (5h30 no Brasil)
Quarta-feira, dia 20 março Audiência aos confrades jesuítas. Não haverá Audiência-geral.
Papa Francisco toda a Igreja se alegra em tê-lo Governante da barca de Pedro, guiai-nos com toda esta humildade e arrebanhai as ovelhas perdidas e desgarradas que se encontram nos dias de hoje, mantenha a unidade e os valores que a Santa Sé Madre Igreja prega, amém!
Paz amados(as)
Claudinei
2º Ano de Teologia Pastoral

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s