Abramos os olhos, os corações, as mentes e os braços para acolhermos – e com muita alegria – a alegria do anúncio de Cristo Ressuscitado

Boas Notícias sobre a Páscoa Cristã

Em nossa aldeia global, os fatos locais adquirem rapidamente projeção mundial. Ultimamente, os acontecimentos negativos, que machucam nossas comunidades, em pouco tempo atingem o mundo como um relâmpago, levando a comunidade internacional a participar das dores e flagelos! Aliás, parece que nós nos acostumamos tanto com esse tipo de comunicação que os bons acontecimentos mais raramente fazem sucesso na mídia.

Aparentemente, fomos acostumados (quase diria condicionados) a gostar e consumir más notícias. Isso é muito claro quando lemos os números da audiência nos diversos tipos de mídia. Nem sempre a programação de boa qualidade e construtiva é apreciada pelas pessoas.

Essas reflexões eu as tenho há certo tempo. Estava imerso nesses pensamentos sobre como ajudar a mídia a ser portadora de formação, de boa notícia, de incentivo para a educação, da difusão da cultura, e isso interessando para a maioria das pessoas, quando me aprofundei na realidade que estamos para celebrar neste final de semana.

Estamos participando nestes dias do Tríduo Pascal, ápice do Ano Litúrgico, porque celebramos a Morte e Ressurreição do Senhor. Os três momentos litúrgicos, instituição da Eucaristia, morte na cruz e Ressurreição, nos acompanharão por todos os dias de nossas vidas, atualizados em cada missa, pois Jesus Cristo realizou a obra da redenção humana – morrendo, destruiu nossa morte e, ressuscitando, deu-nos nova vida.

Lamento que nem todos estejam motivados para viver esses momentos profundos de nossa fé: “fazer Páscoa”! Todos são chamados a participar intensamente desses momentos celebrativos, aprofundando nossa vida de fé e compartilhando com nossos irmãos a alegria de uma grande e bela notícia: Cristo Ressuscitou! E aí o questionamento: como dar essa boa notícia ao mundo de hoje de tal forma que as pessoas se interessem por ela e acolham-na com alegria e compromisso?

Lembrei-me exatamente disso ao ver a fácil difusão das más notícias, das fofocas e das maledicências! E isso, evidentemente, não apenas nas mídias sociais, mas em todo o nosso tecido social – infelizmente, também em nosso meio eclesial. Eis o nosso grande desafio nestes atuais tempos: anunciar ao mundo, guiados pela luz do Espírito Santo, que Deus é Pai, e enviou o Seu Filho, Jesus Cristo, que deu sua vida por nós e está vivo, ressuscitado, e fazê-lo de tal maneira que seja interessante e entusiasmante para todos.

O kerigma, início da evangelização, o anúncio explícito do Evangelho, que é justamente o anúncio da maior notícia já vista no cosmos; nós temos certeza de que é a resposta que todos aguardam, o anseio de todas as nações – a grande notícia da salvação conquistada por Cristo para todos nós, que porém, nem sempre conseguimos fazê-lo de forma com que muitos a acolham com alegria.

Como existe a dificuldade de fazer as pessoas se interessarem pelas boas notícias, e, diante da maior notícia de todos os tempos teremos duas possíveis respostas: de um lado, acolher e aceitar essa notícia ou, então, rejeitar e não aceitar. E a grande notícia é que Cristo Ressuscitou, verdadeiramente Ressuscitou – Aleluia! Esta é a grande notícia deste final de semana e a permanente mensagem dos cristãos. É realmente uma boa notícia, a melhor notícia que, mesmo sem saber, todos desejam, e que nós temos a missão de testemunhá-la e anunciá-la aos irmãos e irmãs.

Com a nova evangelização, Missão Continental, missão permanente, a Igreja no Brasil insiste para que valorizemos ainda mais o testemunho cristão pela vida, pela unidade, pelo serviço aos irmãos e também a lectio divina, a proclamação da Palavra, que nos ilumina e conduz a vida. Será que não é justamente isso que está criando dificuldades? Para nós sempre é uma dificuldade, mas o Senhor nos conduz! Lembro-me, em relação a isso, das palavras de Paulo VI – que os homens de hoje aceitam muito mais as testemunhas que os mestres, e se acolhem e aceitam os mestres é porque são testemunhas!

Porém, a nossa boa notícia não é apenas teórica, mas principalmente existencial: vidas que renascem, pessoas que saem dos seus túmulos, cegos vêem, e tantos outros sinais que fazem parte de testemunhar as maravilhas que Deus opera. E esse é o como somos chamados também a anunciar essa grande e bela notícia: e esse é o grande segredo – através do testemunho de vida das pessoas.

Abramos os olhos, os corações, as mentes e os braços para acolhermos – e com muita alegria – a alegria do anúncio de Cristo Ressuscitado, e assim, todo o nosso ser vibrará com esse acontecimento que entra na história, e assim, nós O anunciaremos aos irmãos e irmãs.

E é justamente aí que está a necessidade que temos de afirmar a boa nova da salvação a todos que, com abertura de coração, estejam cada vez ainda mais vivenciado o seu itinerário de santidade e caminho para a vida. E nós somos enviados para que a manhã da Ressurreição traga horizontes novos na vida de nosso povo.

De braços abertos, saiamos anunciando a todos a alegre e alvissareira notícia: Cristo Ressuscitou, verdadeiramente Ressuscitou – Aleluia! Este é o tempo da vida que renasce, e quando o Senhor costumeiramente nos faz vibrar com sua força e com todas as graças.

Por isso, nosso coração transborda de alegria e cantamos com toda a Igreja: “exulte o céu, e os Anjos triunfantes, mensageiros de Deus, desçam cantando; façam soar trombetas fulgurantes a vitória de um Rei, de um Rei anunciando”.
Uma feliz e santa Páscoa a todos!

Por Dom Orani Tempesta- Arcebispo do Rio de Janeiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s